Terça-feira, 25 de Setembro de 2007
Hum


Marcel Marceau, o mais famoso mimo do mundo, faleceu aos oitenta e quatro anos, algures um destes dias, parece-me que recente, mas pode muito já ter sido há uma série de semanas. Ser o mimo mais famoso do mundo tem o mesmo valor, metafórico, semântico, efectivo, simbólico, que ser o cancro mais famoso do mundo. Não é motivo de grande orgulho, dirão muitos, confirmo eu, com uma pequena rubrica no final do documento. Por acaso, havia de tornar a minha assinatura mais adulta. Tenho a mesma desde o sexto ano, ou um desses em que se tem inglês. E depois mandar fazer um carimbo com a minha assinatura. Mas depois se calhar tinha que andar com aquelas caixinhas com tapetes pequeninos, encharcados em tinta, para o carimbo poder ser usado em qualquer altura. Onde é que eu ia meter isso tudo? Havia de comprar uma pasta também. Mas uma pasta só para ter isso também soa um bocadinho a desespero. Bem, enfio para lá umas fotocópias e uns jornais também. Só naquela. O que não quero é viver num mundo em que os mimos vivam mais de oito décadas e as mamas comecem a descair ainda antes das donas chegarem aos trinta. Sim, é a minha nota de suicídio. Era isto ou um poema. Mas aquilo de ter que rimar desanima qualquer um. 




Comentários:
De Ana a 26 de Setembro de 2007 às 12:05
1.º por lapso, certamente, onde devia estar «para poder», está «para pode» (é só para mostrar que estou atenta :-));
2.º Não, não tens de andar com «aquelas caixinhas com tapetes pequeninos, encharcados em tinta», porque há carimbos que há têm a tinta no seu interior... os outros estão cada vez mais em desuso;
3.º Os poemas não têm sempre de rimar :-P . Má desculpa, o que querias mesmo era destilar mais algum desse veneno e tens mais facilidade em fazê-lo em prosa. Ok, a malta percebe e nem sequer te recrimina: continua na prosa e a fazer-nos rir com essa escrita viperina.


De pedro a 26 de Setembro de 2007 às 13:02
Não, mais ou menos, sim.


De Ana a 27 de Setembro de 2007 às 16:27
Claro que não!!! Como é que eu pude ver ali um "r" a menos, se agora já lá está???
Bom, só se o Sr. Dono do Blog tivesse corrigido, depois do comentário... naaaa, deve ter sido falta dos óculos, mesmo :-P


De pedro a 27 de Setembro de 2007 às 16:34
Quando respondi "não, mais ou menos, sim" não era para ser supostamente a ordem de resposta aos seus desafios, cara ana. Nem reparei, a sério. Eu respondo assim a tudo.



De Ana a 27 de Setembro de 2007 às 17:26
Caramba!!!
E andei eu a tratar V. Ex.ª por «tu», como se «tivéssemos andado juntos na escola»... peço desculpa pela audácia, registo a resposta-tipo para não mais a tomar por personalizada (mais outra audácia) e volto a endereçar-lhe os meus votos, desta vez de forma mais condizente com a formalidade expressa na resposta de V. Ex.ª:
Em meu nome pessoal e, julgo, de todos quantos frequentam quotidianamente este profícuo fórum cultural, espero sinceramente continuar a ler a prosa escorreita, destituída de parágrafos e plena de retumbante humor a que o Ilustre Autor nos habituou e, bem assim, comentar e ler os comentários, que resultam numa tertúlia diária de riso, que muito aprecio.
Endereço-lhe, assim, os melhores cumprimentos.
:-P


De Ana a 28 de Setembro de 2007 às 10:47
Ah, já agora, só mais uma dúvida: tendo em conta que o texto supra era a Nota de Suicídio de V. Ex.ª, em 25 de Setembro p.p., como é possível estar a ler comments da sua autoria escritos dois dias depois?
Será que sou medium e não sabia?
Será que no além já existe internet?
E, neste caso, fará isso parte do «choque tecnológico» do governo?


De Izzy a 27 de Setembro de 2007 às 00:00
Nao sei onde foste buscar essa das mamas descairem antes dos trinta. Mais depressa chega um mimo aos oitenta anos. A nao ser q estejas a falar daquelas tribos de Africa que dao as vezes nos documentarios. Ou do Amazonas. UI, que imagem mental!


De João a 27 de Setembro de 2007 às 12:26
É incorrecto afirmar-se que as Amazonas têm as mamas descaídas antes dos trinta. Pois é certo e sabido que elas mutilam o seio direito (ou o esquerdo se forem canhotas) para um melhor manejamento do arco durante a caça e isso. Logo, é mais acertado dizer que as Amazonas têm a mama descaída antes dos trinta.


De Izzy a 27 de Setembro de 2007 às 22:45
Eh bem capaz. Eu eh que percebo pouco de caca. Desculpe, com cedilha.


De João a 29 de Setembro de 2007 às 00:58
Mas desde quando "eh" que escrever um "h" "dah" menos trabalho do que meter um raio dum acento em certas e determinadas vogais? "Han"?


De Brockston Über Alles a 29 de Setembro de 2007 às 10:14
E porque é que ainda não meteste esse comentário no Ironia?


De João a 29 de Setembro de 2007 às 20:56
Pela mesma razão pela qual não meti ironia neste comentário.


De Izzy a 29 de Setembro de 2007 às 20:14
Desde que o nosso teclado nao tenha acentos, oh espertos!. Acreditem, que aih sim, dah uma carrada de trabalho. E eu, parecendo que nao, ainda sou uma rapariga preguicosa.


De ZOT a 5 de Outubro de 2007 às 09:04
Então não gostas de mimos?!


De Mikelem a 15 de Outubro de 2007 às 22:35
Eu sempre tive medo de mimos.


Comentar post

arquivos e isso
coisas menos coiso
digam que vão de minha parte
 Para deixar recado e assim
  • olhequenao@hotmail.com